CARGA DE GÁS DO AR CONDICIONADO AUTOMOTIVO

CARGA DE GÁS DO AR CONDICIONADO AUTOMOTIVO Sendo comprimido, o fluido ainda em estado gasoso. É direcionado por tubulações ou mangueiras de alumínio até o Condensador, que exerce a função de “trocador de calor”.

Localizado na dianteira do veículo, geralmente à frente do radiador do motor. Desta forma, ele exerce a função de efetuar a troca térmica diretamente com o ar do veículo gás refrigerante do sistema.

E retirando o calor do gás fluido refrigerante desta forma baixando a temperatura. Ao mesmo tempo passando do estado gasoso para o estado líquido. Ainda sob alta pressão passa por um filtro chamado de “filtro secador”.

Que tem a função de filtrar as impurezas do fluído refrigerante, retendo toda a impureza. Impedindo assim que essa sujeira venha a danificar os outros componentes do sistema de ar condicionado.

Fluído da carga de gás do ar condicionado automotivo

Tendo ainda como função, absorver toda a umidade presente no fluído da carga de gás do ar condicionado automotivo. Totalmente limpo, o fluido refrigerante que ainda está em estado líquido, finalmente é levado para a válvula de expansão. Onde acontece uma brusca variação de pressão com a consequente queda de temperatura.

Transformando o fluído em pequeníssimas e microscópicas gotículas. Semelhantes a uma névoa de perfume produzida por qualquer desodorante spray. Ainda sob alta pressão esta névoa passa pelo evaporador, por um caminho tortuoso.

Pela serpentina do evaporador, que é formada por tubos de alumínio curvado. É neste ponto que o evaporador gela a uma temperatura suficiente que é regulada por termostato. Que controla o acoplar e desacoplar da embreagem no compressor de ar condicionado. A fim de não chegar a formar gelo na serpentina do evaporador.

Ar mais quente que o fluído do gás

O Ventilador posicionado no painel do veículo lança a massa de ar que foi retirada do interior do veículo, do habitáculo ou do ambiente externo. Por estar este ar mais quente que o fluído do gás, acaba por ceder parte deste calor e umidade.

Transformando por fim este fluído refrigerante novamente em gás.Essa massa de ar frio (gelado). Que sai dos dutos de ventilação que refrigera o interior do veículo. Fundamentos para o funcionamento sistema de refrigeração automotivo.

Para entender o sistema e seu funcionamento do ar condicionado automotivo temos que partir do principio de calor. Umidade e temperatura do ar automotivo.

O ar mais quente pode absorver mais umidade ou vapor de água do que o ar que é mais frio. Verificamos ainda que o ar mais quente que absorve uma quantidade máxima de vapor de água condensa-se quando arrefecido a uma certa temperatura. Formando gotículas de água. Esta temperatura é conhecida por ponto de condensação, altura em que a umidade relativa do ar é de 100%.

DIAGNÓSTICO DE ALTA DO AR CONDICIONADO DO VEÍCULO

Se a umidade sobe acima dos 75% podemos ter a impressão de que o ar é desagradável em tempo quente. Pois o ar não é capaz de absorver mais umidade.

Faça sua Perguntas Aqui e solicite seu serviço gratis na loja.

× Contato Whatsapp